Posts Tagged 'Chapas'

Imagem do dia #141

Há mil e um chapas em Maputo!

Este faz a linha Museu – Benfica.

Museu é um importante hub para os chapas de Maputo. Localiza-se junto ao Museu de História Natural, bem no centro da cidade. Benfica é um dos mais conhecidos bairros da periferia da capital. Apesar de o nome do bairro ter sido mudado depois da independência para Bairro George Dimitrov  (antigo líder comunista búlgaro), toda a população refere-se à zona e ao bairro simplesmente por Benfica.

Nesta linha, o Benfica é verde!

Anúncios

Triste sina

Triste sina deste país…

Já não bastava a pobreza avassaladora e os desastres naturais que se abatem sobre este país. Os acidentes de viação são uma realidade muito presente em Moçambique. Hoje, quando vinha de Maputo para Chókwè, dou por mim no meio de duas “pequenas” tragédias…

De um lado da estrada, as chamas aparentemente descontroladas de uma queimada, ardiam e largavam no ar um cheiro a palha queimada e uma coluna negra que se avistava a dezenas de quilómetros de distância…

Fogo descontrolado...

 

Do outro lado da estrada um acidente! Dois carros, um jipe (o que ficou totalmente desfeito) e um chapa cheio de pessoas, chocaram frontalmente. A agitação das pessoas que assistiam aos dois espectáculos era evidente. Morreram 20 pessoas no acidente, dizia a polícia: os 3 ocupantes do jipe e 17 passageiros do chapa.

... acidente...

Bye bye chapa!

É OFICIAL! Os chapas irão acabar!

Reportagem do Oje

“O Ministério dos Transportes e Comunicações de Moçambique anunciou que vai proibir o transporte público de passageiros nos “chapas” de 15 lugares a partir de Novembro, com o objectivo de garantir mais “conforto e segurança ao utentes”.
Os veículos de 15 lugares, vulgo “chapas”, alguns com os assentos propositadamente removidos para levar passageiros acima da lotação permitida, têm quase o monopólio do sector de transporte público em Moçambique, devido à incapacidade da empresa de transporte público do Estado. Mas o caos no trânsito provocado pelos “chapas” e o seu constante envolvimento em acidentes de viação estão a aumentar a pressão sobre as autoridades para disciplinar este tipo de veículos.
Para pôr termo à indisciplina nas estradas do país o director-nacional de Transporte de Superfície no Ministério dos Transportes e Comunicações de Moçambique, Olívio Pinto, afirma que os proprietários dos autocarros de 15 lugares, na verdade carrinhas, na maioria modelo Hiace, têm 90 dias para retirar os veículos do sistema de transporte público.
Os veículos em causa deverão ser substituídos por autocarros com capacidade igual ou superior a 40 lugares, nas cidades, e igual ou superior a 25 lugares nas rotas inter-provinciais.
“O aumento da população nas cidades moçambicanas exige meios de transporte com maior capacidade e mais conforto”, sublinha o director nacional de Transporte de Superfície.
Os operadores de transportes públicos serão também obrigados a emitir bilhetes de viagem aos passageiros e a estabelecer horários, situação que até ao momento acontecia apenas as transportadoras do Estado. “Os passageiros têm o direito de conhecer exactamente as paragens dos autocarros, para saberem onde apanhar o carro e onde descer”, acrescenta Olívio Pinto. Por outro lado, as crianças, idosos e pessoas deficientes devem pagar um preço abaixo do custo normal da viagem, refere ainda o director-nacional de Transporte de Superfície.”
 
in http://www.oje.pt/noticias/africa/mocambique-proibe-chapas-com-mais-de-15-lugares

Indique o seu endereço de email para subscrever este blog e receber notificações de novos posts por email.

Junte-se a 44 outros seguidores

Anúncios