A sorte e o azar de ser vizinho da África do Sul

Moçambique exporta mão de obra e “sabedoria” mas de resto é “incapaz de produzir um botão“. Tem a sorte de ter a África do Sul como vizinho, a quem compra tudo, e o azar de nada ter para lhe vender.

O diagnóstico é de Momed Yassine, professor e analista político, que em declarações à Agência Lusa considera que no contexto regional Moçambique tem alguma influência política e prestígio mas a nível económico é quase nulo, e diz que será assim nos próximos anos.

Pessimistas são também Abdul Magid Osman, economista e ex-ministro das Finanças, e Nelson Saúte, sociólogo, que frisam que ainda hoje o país, com exceção do açúcar, não atingiu os níveis de produção de bens tradicionais anteriores à independência.

FONTE: Agência Lusa

1 Response to “A sorte e o azar de ser vizinho da África do Sul”


  1. 1 Rui Lima 2 de Março de 2010 às 19:02

    Infelizmente é uma constatação in loco.


Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s




Indique o seu endereço de email para subscrever este blog e receber notificações de novos posts por email.

Junte-se a 34 outros seguidores


%d bloggers like this: