Arquivo de Novembro, 2009

Vozes do céu…

Lembram-se, há muitos meses atrás, de eu ter colocado um post sobre uma tempestade em Chókwè?!

Pois é, agora estou a postar em tempo real!

Estava a trabalhar e a luz falhou… uma vez, duas vezes, três vezes… foi falhando até se apagar e tudo ficar envolto num cenário escuro tenebroso.

Lá fora um espectáculo de luz! Dezenas de relâmpagos em simultâneo! A terra fica iluminada… ouvem-se barulhos estranhos vindos da rua…

Agora, o rugir dos trovões!

trrruuummmmmmmmm

 

rhhhaaauuuuuummmmmmmmm

 

Um flash de luz azul entra pela janela dentro! Ninguém sai à rua… a chuva ainda não caiu… a tempestade de Verão aproxima-se…

Anúncios

Na casa de… Malangatana!

Há coisas que às vezes nem percebemos que possam acontecer.

Há umas semanas atrás estava em Maputo e a Mariana, a voluntária que agora trabalha comigo no Orfanato, convidou-me para uma saída à tarde. A vida cultural em Maputo não é muito extensa, pelo que temos que aproveitar todas as ocasiões para uma saída!

Marquei às 15h na casa Museu do Malangatana” – confirmou-me a Mariana.

Visitar a Casa Museu do Malangatana é uma actividade que vem nos guias turísticos, pelo que não estávamos à espera da surpresa… A casa fica situada no Bairro do Aeroporto e, apesar de estar meio escondida numa ruazinha toda enlameada e com muitas poças de água, sem saída e sem qualquer tipo de indicações ao turista, toda a gente sabe onde mora o Malangatana.

Chegámos. Tocámos à campainha e apareceu um menino magrinho que nos deu as boas vindas. Não conseguimos deixar de comentar todo o toque artístico daquela casa. Tudo foi pensado pelo Malangatana, desde o azulejo das paredes até ao gradeamento dos portões!

Entrámos no ateliê… muitos quadros pendurados, outros par acabar… muitas latas de tinta no chão, livros, esculturas, jornais… uma confusão organizada! E na secretária um senhor. Grande, gigante, sentado esperava por nós.

Só nos apercebemos que estávamos a falar com o próprio Malangatana passados alguns minutos de amena conversa! Era ele! Era inacreditável o que estava a acontecer! O próprio Malangatana a falar em primeira pessoa para mim e para a Mariana. Um exclusivo!

Falámos, falámos, falámos… tivemos cerca de três horas com aquele senhor! Vagueámos pelas galerias, vimos as pinturas, as esculturas, os livros… voltámos para o ateliê, bebemos café.

Em quase três horas falámos de tudo, tudo, tudo menos de pintura! Falámos de tudo menos do que ele fazia.

No final, com um coração tão grande como ele próprio, agradeceu. Pensámos que tivesse sido apenas um simples agradecimento, mas não. No dia seguinte a Mariana tinha uma SMS no telemóvel dela onde o Malangatana voltava a agradecer, dizendo que aquela tarde tinha sido maravilhosa.

Ele ficou tocado com o nosso trabalho… afinal, ele já tinha sido uma criança como aquelas que ajudamos a crescer no Orfanato. 

“Muito obrigado meus amigos!” – Malangatana.

E para todos vós que perguntam quem é o Malangatana, digo-vos que é apenas o MAIOR artista de Moçambique! 

Malangatana nasceu em 1936 em Matalana, sul de Moçambique. Os seus primeiros anos de vida foram passados em Escolas de Missões e ajudando a sua mãe nos trabalhos no campo.

Com doze anos, Malangatana muda-se para Maputo (então Lourenço Marques) para procurar trabalho e em 1953 começa a trabalhar no Clube de Ténis como ‘apanha-bolas’. Este trabalho permitiu-lhe continuar a estudar, frequentando as aulas à noite. Foi nesta altura que o seu talento começou a ser notado. Augusto Cabral, membro do Clube de Ténis, forneceu-lhe os materiais e a ajudou-o a vender o seu trabalho. Em 1958 Malangatana frequenta o Núcleo de Arte, com o apoio do pintor Zé Júlio. No ano seguinte, Malangatana tem o seu trabalho exposto publicamente pela primeira vez numa exposição colectiva e, dois anos mais tarde, realiza a sua primeira individual com 25 anos.

Tornou-se artista profissional em 1960, graças ao apoio do arquitecto português Miranda Guedes (Pancho) que lhe cedeu a garagem para atelier. Em 1963 a sua poesia é publicada na revista ‘Black Orpheus‘ e na antologia ‘Modern Poetry from Africa“. No ano seguinte, Valente Malangatana é preso pela Polícia Secreta do Estado Português (PIDE) e passa 18 meses na cadeia, sendo acusado de ligações à FRELIMO (uma das facções que combatiam o regime colonial Português em Moçambique). Em 1971 recebe uma bolsa da Fundação Gulbenkian e estuda gravura e cerâmica. Desde 1981 trabalha exclusivamente como artista.

Malangatana foi agraciado com a medalha Nachingwea pela sua contribuição para a cultura Moçambicana e nomeado Grande Oficial da Ordem do Infante D. Henrique. Expôs em Angola, Portugal, Índia, Nigéria, Chile e Zimbabué entre outros, e o seu trabalho está representado em colecções por todo o mundo. Trabalhou em várias encomendas de arte pública incluindo murais para a FRELIMO e para a UNESCO. Malangatana está também activo no estabelecimento de várias instituições incluindo o Museu Nacional de Arte e um centro para jovens artistas em Maputo. Foi também um dos fundadores do Movimento para a Paz.

O trabalho de Malangatana projecta uma visão ousada da vida onde há uma comunhão entre homens, animais e plantas. Baseia-se na sua ‘herança’ mas simultaneamente abraçando símbolos de modernidade e progresso, síntese entre arte e política. O reconhecimento do seu estatuto está presente na declaração proferida pelo Director-Geral da UNESCO, Federico Mayor ao entregar-lhe a distinção. Mayor nota que Malangatana é ‘muito mais do que um artista, é alguém que demonstra que existe uma linguagem universal, a linguagem da Arte, que permite comunicar uma mensagem de Paz.

FONTE: Contemporary Africa Database

Imagem do dia #113

Avisam-se os avisados…

Imagem do dia #112

A minha mãe visitou-me recentemente! Ficou encantada com a Lulucha, uma menina do Orfanato…

Imagem do dia #111

Só faltavam 1000 kms…

Moçambicano nao…

Moçambicano não bate mão de amigo………………..DEKETA

Moçambicano não come………………………………. TACHA

Moçambicano não bebe……………………………….. TOMA

Moçambicano não vomita……………………………….MANDA GREGORIO

Moçambicano não dorme………………………………..FERRA

Moçambicano não toma o pequeno-almoço…………..MATABICHA

Moçambicano não vai a festa…………………………..VAI À BATIDA

Moçambicano não veste………………………………..GRIFA

Moçambicano não trabalha……………………………..DJOBA

Moçambicano não falta…………………………………GAZETA

Moçambicano não luta………………………………….FAITA

Moçambicano não curte………………………………..TCHILA

Moçambicano não faz amor……………………………BATE, MOE, MAMA

Moçambicano não faz xixi……………………………..MIJA

Moçambicano não mente………………………………MAFIA

Moçambicano não assalta……………………………..GUADJISSA

Moçambicano não tem amigo………………………….TEM BRÓ, BRADA

Moçambicano não goza………………………………..SPIDA

Moçambicano não é musculoso……………………….É BIG

Moçambicano não curva……………………………….GUINA

Moçambicano não estuda……………………………..MARRA

Moçambicano não remata……………………………..DZIMA

Moçambicano não tem dinheiro……………………… TEM MOLA, TACO

Moçambicano não foge……………………………….. DÁ GÁS

Moçambicano não tem bicicleta……………………….TEM BIKE

Moçambicano não diz ate logo………………………. DIZ FALAMOS

Moçambicano não diz boato…………………………..FOFOCA

Moçambicano não tem feitiço…………………………TEM WASSO WASSO

Moçambicano não tem muito………………………….TEM MANINGUE

Moçambicano não ameaça…………………………….TCHUÇA

Moçambicano não vai ao ginásio……………………..DJIMA

Moçambicano não imprime…………………………….PRINTA

Moçambicano não diz que é bom…………………….É NAICE

Moçambicano não salta………………………………..DJAMPA

Moçambicano não vai para a fila …………………….VAI BICHAR E também DJEKA

Moçambicano não aprecia as coisas………………ENJOIA

Moçambicano não vive a vida………………………..LAIFA

Moçambicano não rouba………………………………RAMBA

Moçambicano não arranja…………………………….TCHUNA

Moçambicano não faz contrabando………………….FAZ BOLADAS

Moçambicano não bate……………………………….SOVA

Moçambicano não joga………………………………..PLEIA

Moçambicano não beija………………………………..KISSA

Moçambicano não digita………………………………..TAIPA

Moçambicano não vigariza…………………………….. DÁ CABECADA

Moçambicano não se engana………………………….TCHATCHA

Moçambicano não encontra……………………………DJUMA

Moçambicano não pede desculpa……………………DIZ SORRY LÁ

Moçambicano não apanha ressaca………………….FICA COM BABALAZA

Moçambicano não ve……………………………………TCHEKA

Moçambicano não tem quarto dos fundos………….TEM UM GONE

Moçambicano não vai……………………………………BAZA

Moçambicano não fica excitado……………………….APANHA TUSA

Moçambicano não fica bebado………………………….FICA JAZZ

Moçambicano não tem negocio…………………………TEM BIZNE

Moçambicano não tem irmao mais novo……………….TEM 1 PUTO

Moçambicano não tem pai………………………………..TEM VELHO

Moçambicano não é drogado……………………………..É KET

Moçambicano não se zanga………………………………..FICA LIXADO

Moçambicano não fuma……………………………………….SMOKA

Moçambicano não fica ocupado……………………………..FICA BIZI

Moçambicano não da uma volta……………………………..DA 1 DJIKO

Moçambicano não come pao……………………………….COME BRED

Moçambicano não acorda muito cedo……………………..MADRUGA

Moçambicano não fica acordado a noite inteira……………AMANHECE

Moçambicano não e rico……………………………………….É FOLGADO

Moçambicano não organiza um churrasco……………….FAZ BRAAI

Moçambicano não fica sem dinheiro…………………………FICA TCHONADO

Moçambicano não fica sem rumo……………………………..FICA MATRECO

Moçambicano não toma banhos de sol…………………….CACA RAIOS

Moçambicano não reivindica…………………………………FAZ CONFUSAO

Moçambicano não cai…………………………………………MALHA

Moçambicano não fica sem saber o que fazer……………………..FICA DESPROGRAMADO

Moçambicano não fica deprimido……………………………….FICA OFF

Imagem do dia #110

No Kruger vemos destas coisas…


Indique o seu endereço de email para subscrever este blog e receber notificações de novos posts por email.

Junte-se a 37 outros seguidores